Cineasta de Thor: Ragnarok vai dirigir piloto baseado em sua comédia de vampiros

Cineasta de Thor: Ragnarok vai dirigir piloto baseado em sua comédia de vampiros

 

O canal pago FX encomendou o piloto de uma série baseada na premiada comédia vampírica “O que Fazemos nas Sombras” (What We Do in the Shadows). E os próprios criadores do filme desenvolverão o projeto.

Taika Waititi, que ganhou proeminência após dirigir “Thor: Ragnarok”, vai comandar o episódio piloto. E Jemaine Clement, visto em outro projeto recente da Marvel, como ator da série “Legion”, assinará o roteiro.

Eles também dividirão a produção executiva da atração, após criarem juntos o filme. Os dois colaboraram na direção, no roteiro e estrelaram a produção original, concebida como um falso documentário sobre o cotidiano de vampiros neozelandeses.

No filme, uma equipe de documentaristas era convidada por um trio de vampiros a ter acesso exclusivo a seu mundo secreto. Mas em vez de captar momentos tensos e aterrorizantes, eles acabam testemunhando vampiros que fazem tricô e tarefas domésticas, como passar aspirador de pó – mas nunca lavar as louças, que se acumulam a séculos. Mesmo quando saem para a noite, eles não provocam medo nem fazem sucesso com as mulheres, encontrando grande dificuldade para entrar em bares sem serem convidados.

A série será ligeiramente diferente. Para começar, os protagonistas não serão três vampiros preguiçosos, mas dois vampiros e uma vampira que não aceita desaforos. E ainda haverá um assistente humano, similar ao melhor amigo de um dos vampiros no longa-metragem.

“O que Fazemos nas Sombras” venceu diversos festivais, como Sitges, o mais famoso dos eventos internacionais do cinema fantástico, e a mostra Midnight Madness, do Festival de Toronto.

Waititi e Clement também desenvolvem um série centrada em dois personagens coadjuvantes do filme, os policiais Karen (vivida por Karen O’Leary) e Mike (Mike Minogue), que tentam manter os humanos a salvo de todos as atividades sobrenaturais que ocorrem em sua cidade. Esta série vai se chamar “Paranormal Unit”, terá formato de reality show fake e irá ao ar ainda neste ano no canal neozelandês TVNZ 2.

Comente

Marcel Plasse é jornalista, participou da geração histórica da revista de música Bizz, editou as primeiras graphic novels lançadas no Brasil, criou a revista Set de cinema, foi crítico na Folha, Estadão e Valor Econômico, escreveu na Playboy, assinou colunas na Superinteressante e DVD News, produziu discos indies e é criador e editor do site Pipoca Moderna