T.J. Miller é acusado de agressão sexual por antiga namorada

T.J. Miller é acusado de agressão sexual por antiga namorada

 

O ator e comediante T.J. Miller, da série “Silicon Valley” e do filme “Deadpool”, foi acusado de abuso sexual e agressão por uma antiga namorada. Segundo a denúncia publicada no site The Daily Beast, os incidentes teriam acontecido na época em que ele estava na faculdade.

Ela relatou ter sido agredida em mais de uma ocasião por Miller durante relações sexuais, que teriam começado de forma consensual, até o ator cometer atos abusivos. Os dois faziam parte de um grupo de comédia da faculdade e tiveram um breve relacionamento. A mulher relata que não tinha muita experiência sexual antes de começar a sair com Miller e que passou muito tempo tentando entender o que havia acontecido com ela.

“Ele tentou várias coisas sem me perguntar. Ele me estrangulou afirmou a mulher, que não quis se identificar. “Eu não queria que fosse verdade”, diz.

“Nós estávamos ficando e, logo no começo, ele colocou suas mãos em meu pescoço e o apertou. Eu não conseguia respirar. Eu estava verdadeiramente assustada e completamente surpresa”, conta. “]e eu ficava olhando para ele, na esperança de ele ver que estava com medo e então parasse… Não conseguia dizer nada”.

A mulher ainda afirmou que em outra ocasião Miller a sacudiu violentamente e a socou na boca durante o sexo. No dia seguinte, ela estava com um dente quebrado e o lábio ensanguentado. Quando questionou o ator sobre o que tinha acontecido, ele teria dito que ela tinha caído bêbada, na noite anterior.

Há também um relato gráfico de estupro anal.

Mais de uma pessoa teria visto os hematomas na mulher. Chegaram a perguntar se ela gostaria de prestar queixa na polícia ou ir ao hospital. Um ano depois, a mulher denunciou Miller para um conselho da universidade, mas o caso não resultou em penalidades.

Em comunicado, Miller negou as acusações. “Sarah começou a circular esses rumores novamente assim que meu relacionamento com Kate se tornou público. Infelizmente, ela está usando o atual clima para soltar essas falsas acusações de novo. É triste que ela tenha escolhido esse caminho, já que mina um movimento importante que quer que as mulheres se sintam seguras ao tornarem públicas denúncias legítimas contra predadores reais.”

“Nós conhecemos essa mulher há mais de uma década, quando estudávamos juntos da faculdade. Ela tentou acabar com o nosso relacionamento naquela época”, continua o texto, que classifica o relato da mulher como “contraditório”. “Ela foi convidada a deixar o nosso grupo de comédia na universidade por conta de seu comportamento preocupante e perturbador, o que a enfureceu imensamente, então ela ficou com uma fixação por nosso relacionamento e começou a dizer para as pessoas do campus ‘Eu vou destruir os dois’ e ‘Eu vou arruinar os dois’.”

A mulher que acusou Miller contesta as afirmações. “Ele era meu amigo”, conta. “Eu não o quero na cadeia. Eu não o odeio. Ele é alguém por quem eu me importava… Eu não quero estragar a vida dele. Mas a forma com a qual ele se comportou comigo é algo com o qual eu tenho que conviver… E eu não acho que seja apropriado que eu carregue esse peso sozinha.”

De acordo com o The Daily Beast, cinco mulheres que estudavam na universidade na época confirmaram o ocorrido. O site também consultou “três pessoas do mundo da comédia” que disseram ter visto Miller fazer piadas sobre a situação em bastidores de shows de stand-up.

Comente

Pedro Prado é cinéfilo, fã de séries e quadrinhos, fotógrafo amador e bom amigo da vizinhança.