House of Cards vai acabar com temporada reduzida estrelada por Robin Wright

House of Cards vai acabar com temporada reduzida estrelada por Robin Wright

 

A Netflix anunciou que “House of Cards” terá as gravações retomadas no início de 2018 sem a presença de Kevin Spacey, demitido há um mês. Em seu lugar, o protagonismo caberá a Robin Wright no papel de Claire Underwood, agora como presidente dos Estados Unidos.

Os novos episódios vão encerrar a atração, que terá uma temporada final reduzida, com apenas oito capítulos, cinco a menos que nas temporadas anteriores.

“Estamos empolgados por trazer um desfecho aos fãs”, disse o chefe de conteúdo da empresa, Ted Sarandos, no comunicado que anunciou a decisão da companhia.

As gravações estão suspensas desde o final de outubro, após surgirem denúncias de assédio sexual contra Kevin Spacey, intérprete do protagonista da série. No último dia 26, um novo anúncio informou que o hiato tinha sido estendido até, pelo menos, 8 de dezembro. O posicionamento oficial desta segunda-feira (4/12) confirma que a produção será retomada somente em 2018, embora uma data específica não tenha sido revelada.

Após a denúncia oriingal de Anthony Rapp (série “Star Trek: Discovery”), atores que trabalharam no teatro Old Vic, de Londres, quando Spacey dirigiu o estabelecimento, mencionaram um ambiente tóxico, marcado pelo assédio em série do ator. Isto encorajou pelo menos oito pessoas da produção de “House of Cards”, segundo reportagem do canal de notícias CNN, a revelarem assédio e abuso sexual de Spacey, nos bastidores da série premiada da Netflix.

Antes das denúncias, dois episódios da 6ª temporada já haviam sido rodados. Os roteiristas precisaram reescrever a trama para acomodar as modificações.

Semanas atrás, a Netflix comunicou ter cancelado todos os acordos com o Kevin Spacey, incluindo o lançamento do longa-metragem “Gore”, já filmado, que é estrelado por ele.

Comente

Pedro Prado é cinéfilo, fã de séries e quadrinhos, fotógrafo amador e bom amigo da vizinhança.