Fãs de The Walking Dead criam petição para o showrunner da série ser demitido

Fãs de The Walking Dead criam petição para o showrunner da série ser demitido

 

Os fãs de “The Walking Dead” estão inconformados com a iminente morte de Carl na série, após o personagem aparecer mordido por um zumbi na midseason finale da série, e tomaram a iniciativa de criar uma petição no site Change.org para que o showrunner Scott M. Gimple seja demitido.

A descrição do abaixo-assinado diz: “A série inteira estava caminhando para mostrar Carl se tornando o líder que seu pai é, talvez um dia tomando o papel para si. O ator Chandler Riggs até considerou atrasar sua educação superior para trabalhar na série, depois de Gimple ter lhe prometido que ele estaria no programa para os próximos três anos”.

O texto conclui: “Esta petição espera ligar o holofote para que o canal AMC demita o showrunner Scott Gimple por suas ações e maus tratos do ator Chandler Riggs”.

Quase 50 mil pessoas já assinaram a petição.

A morte de Carl, que continua vivo nos quadrinhos de Robert Kirkman em que a série se baseia, foi consequência de outros equívocos de Gimple, responsável por arrastar a narrativa da série a ponto de transformar a atração outrora tensa em tediosa. Sob seu comando, “The Walking Dead” triplicou sua audiência, apenas para perder mais público do que tinha conquistado, voltando aos níveis de sua 2ª temporada.

A audiência do final do ano foi a pior da atração desde o primeiro midseason finale, em 2011.

Neste contexto, a decisão de matar Carl sugere a busca de um chamariz para fazer o público voltar a se interessar pela série, com seu destino fatídico interrompido até o retorno dos próximos episódios.

A série volta a ser exibida em 25 de fevereiro. No Brasil, ela vai ao ar pelos canais pagos Fox e Fox Premium.

Veja o trailer da segunda metade da temporada neste link.

Comente

Marcel Plasse é jornalista, participou da geração histórica da revista de música Bizz, editou as primeiras graphic novels lançadas no Brasil, criou a revista Set de cinema, foi crítico na Folha, Estadão e Valor Econômico, escreveu na Playboy, assinou colunas na Superinteressante e DVD News, produziu discos indies e é criador e editor do site Pipoca Moderna