Atrizes de The Royals ecoam acusações do elenco de One Tree Hill contra criador da série

Atrizes de The Royals ecoam acusações do elenco de One Tree Hill contra criador da série

 

As estrelas de “The Royals”, atual série produzida por Mark Schwahn, resolveram romper o silêncio após as atrizes e roteiristas da antiga série “One Tree Hill” (2003–2012), exibida na TV aberta brasileira como “Lances da Vida”, acusarem o produtor de assédio sexual.

Alexandra Park, uma das protagonistas da série, foi uma das primeiras a ir ao Twitter denunciar. “Eu tenho responsabilidade, como alguém que vem trabalhando com Mark Schwahn em ‘The Royals’, de reconhecer essas acusações. Eu me sinto devastada em admitir isso para mim mesma, para os meus colegas e para essa indústria, mas também tive experiências com esse tipo de comportamento repreensível”.

Depois disso, as demais atrizes e profissionais femininas de “The Royals” emitiram uma carta aberta conjunta, no mesmo molde da divulgada pela equipe de “One Tree Hill”, reforçando o repúdio ao produtor. “Ficou muito claro, lendo a declaração no início desta semana, de que a traição e a raiva que muitos de nós experimentamos durante nosso tempo em ‘The Royals’ não é exclusivamente nossa”, abre o texto, em referência à iniciativa das colegas, que passaram pelas mesmas experiências com Schwahn.

“Esta declaração é uma coleção de vozes das mulheres envolvidas em ‘The Royals’, que gostariam de finalmente responder ao comportamento de nosso showrunner. Que sentiu a inclinação de abusar de seu poder e influência em um ambiente onde ele tinha o comando sobre mulheres. Isso se manifestava no assédio sexual indesejado e repetido sobre múltiplos integrantes femininos do elenco e equipe”, diz o texto.

“Quando devíamos ficar animadas para conhecer novas mulheres do elenco ou equipe, sentíamos uma preocupação nauseante de que ele também caçasse seus números de telefone. Quando devíamos oferecer auxílio ou dicas sobre as cenas para nossas amigas que faziam testes para ‘The Royals’, oferecíamos avisos sobre o homem que elas encontrariam na sala de audições. Mais do que tudo, quando devíamos sentir, coletivamente, orgulho de nossos trabalhos, realizados duramente, e de nossas personagens que tanto amamos, nos sentimos menosprezadas como artistas e mentes criativas. E, em muitos casos, sentíamos que éramos consideradas não mais do que uma soma de atributos corporais”.

“Ao condenar vorazmente as ações de um homem, gostaríamos de destacar nossa gratidão aos outros. Obrigado aos homens de ‘The Royals’ que garantiram que nunca estivemos sozinhos em situações sociais com ele e davam dois passos em nossa direção sempre que preciso. Obrigado aos amigos, entes queridos e parceiros que nos apoiaram naqueles momentos e ainda mais agora, quando decidimos avançar.

Mas muito obrigado a todas as mulheres de ‘One Tree Hill’, cuja ética sólida nos tocou enormemente. Para vocês, tiramos nossas coroas”, conclui o texto, assinado pelas “ladies” de “The Royals”, Hatty Preston, Sophie Colquhoun, Alex Watherson, Lydia Rose Bewley, April Church, Annalise Beusnel, Poppy Corby-Tuech, Florence Chow, Charlie Jones, Isabella Artitzone, Jade Armstrong, Rachel Walsh, Tania Vernava, Bonnie Vannucci, Merritt Patterson, Kate Benton, Jerry-Jane Pears, Jodie Simone, Kate Royds, Leonie Hartard, Lisa Mitton, Marie Deehan, Alice Woodward, Rachel Lennon e Kimberly Macbeth.

A atriz Elizabeth Hurley, que não assinou a carta, foi ao Twitter se justificar, lamentando ter falhado em perceber o assédio cometido pelo criador da série sobre suas colegas, e dizendo-se triste por ter decepcionado a todas. Veja abaixo.

A 4ª temporada de “The Royals” continua marcada para estrear em março do ano que vem. Entretanto, ainda não há nada definido para além do quarto ano da série, que parece improvável, uma vez que Schwahn era a principal força criativa da atração e foi afastado pelo canal pago E! e as produtoras Lionsgate e Universal após o escândalo.

Comente

Pedro Prado é cinéfilo, fã de séries e quadrinhos, fotógrafo amador e bom amigo da vizinhança.