Festival Anima Mundi chega aos 25 anos comemorando um século de animações brasileiras

Festival Anima Mundi chega aos 25 anos comemorando um século de animações brasileiras

 

O Anima Mundi, uma das mais importantes eventos internacionais de animação, começa nesta sexta (14/7) no Rio de Janeiro, comemorando 25 anos do festival.

O festival também vai celebrar os 100 anos da animação no Brasil. O primeiro registro do gênero no país foi “O Kaiser”, uma charge animada do cartunista fluminense Álvaro Martins, em referência ao contexto geopolítico internacional da época, em plena 1ª Guerra Mundial. Infelizmente, a produção de 1917 se perdeu no tempo, mas continua sendo lembrada e inspirou oito animadores a refazer o filme a partir de uma imagem que sobreviveu para um documentário de 2013 (“Luz Anima Ação”). O resultado é “Reanimando O Kaiser”, que misturou diversas técnicas para recriar a história refletindo a atual diversidade da animação feita no Brasil.

Este é apenas um dos trabalhos que integram a programação do Anima Mundi 2017, composta por 470 títulos de 45 países, que incluem mostras especiais e retrospectivas. Uma delas, claro, vai mapear um século de animações brasileiras. Mas há também destaque para a animação canadense, numa retrospectiva que inclui o célebre mestre Norman McLaren.

Entre os convidados estrangeiros, há outro mestre, o cineasta uruguaio Walter Tournier, com 38 anos de carreira como diretor, que dará uma masterclass sobre stop-motion durante o evento.

As mostras competitivas reúnem 182 produções nas categorias de curta (82 títulos), curta infantil (49), longa-metragem (4), longa-metragem infantil (3), galeria (20 filmes experimentais) e portfólio (24 filmes publicitários ou feitos sob encomenda). Como o festival é qualificado pela Academia de Artes e Ciências Cinematográficas dos EUA, o curta vencedor do Grande Prêmio Anima Mundi é selecionado para a disputa do Oscar.

Já os três longas infantis na programação deste ano são “Barkley”, de Li-Wei Chiu (Taiwan), “The Oddsockeaters”, de Galina Miklínová (República Tcheca/Eslováquia) e “Pixi Post and the Gift-Bringers”, de Gorka Sesma (Espanha).

Além disso, haverá a exibição de episódios inéditos da 2ª temporada da série “Irmão do Jorel”, do Cartoon Network, com participação do criador, Juliano Enrico. Em São Paulo, o Anima Mundi também terá a première do longa “Lino”, com o making of da animação da Fox Films que estreia em setembro no Brasil. O filme narra as agruras de um azarado animador de festas que vira “monstro” e conta com as vozes dos atores Selton Mello, Paolla Oliveira e Dira Paes.

O evento tem ingressos populares (R$ 10) e algumas exibições gratuitas. Vai desta sexta (14/7) até 23 de julho no Rio, e depois acontece de 26 a 30 de julho em São Paulo. Confira a programação completa no site oficial.

Comente

Pedro Prado é cinéfilo, fã de séries e quadrinhos, fotógrafo amador e bom amigo da vizinhança.