Blake Lively vai viver superespiã em filme dos produtores da franquia 007

Blake Lively vai viver superespiã em filme dos produtores da franquia 007

 

A atriz Blake Lively (“Águas Rasas”) vai viver uma perigosa espiã britânica num filme que pode inaugurar uma nova franquia. Intitulado “The Rhythm Section”, o longa é baseado no primeiro volume de uma quadrilogia literária do escritor inglês Mark Burnell e será produzido pela Eon Productions, empresa dos produtores dos filmes de “007”.

A personagem de Lively se chama Stephanie Patrick e o tom da produção, de acordo com o site The Hollywood Reporter, será mais próximo dos filmes de Jason Bourne do que de James Bond.

A direção está a cargo de Reed Morano, que tem longa carreira como cinematógrafa, mas curta como diretora. Após assinar três episódios da série distópica “The Handmaid’s Tale”, ela atualmente dá os retoques finais na sci-fi apocalíptica “I Think We’re Alone Now”, com Peter Dinklage (série “Game of Thrones”) e Elle Fanning (“Demônio de Neon”).

Uma curiosidade sobre o autor de “The Rhythm Section” é que ele cresceu no Brasil e já afirmou que a principal influência na criação de Stephanie Patrick, também conhecida como Petra Reuter, foi o filme “Nikita – Criada Para Matar” (La Femme Nikita, 1990), de Luc Besson.

O projeto da adaptação é antigo. Em 2005, a New Line negociou os direitos com Burnell, que chegou, ele próprio, a escrever um roteiro. Como a filmagem nunca aconteceu em 12 anos, ele recuperou os direitos e negociou com a Eon.

Será a primeira vez que a família Broccoli irá produzir um filme de espionagem que não é centrado em James Bond.

A expectativa dos produtores é começar as filmagens no outono, entre setembro e novembro no Reino Unido, com financiamento da IM Global. As locações também vão incluir a Irlanda, a Espanha, a Suíça e os Estados Unidos.

Comente

Marcel Plasse é jornalista, participou da geração histórica da revista de música Bizz, editou as primeiras graphic novels lançadas no Brasil, criou a revista Set de cinema, foi crítico na Folha, Estadão e Valor Econômico, escreveu na Playboy, assinou colunas na Superinteressante e DVD News, produziu discos indies e é criador e editor do site Pipoca Moderna