Continuação de Millennium – Os Homens Que Não Amavam As Mulheres é confirmada com novo elenco

Continuação de Millennium – Os Homens Que Não Amavam As Mulheres é confirmada com novo elenco

 

A Sony vai mesmo levar aos cinemas a adaptação de “A Garota na Teia de Aranha”, quatro livro da ex-trilogia “Millennium”, como seu segundo lançamento da franquia. O estúdio marcou o início das filmagens para setembro e anunciou que a produção terá um elenco completamento novo, sem Daniel Craig e Rooney Mara, que estrelaram a primeira história, “Millennium – Os Homens Que Não Amavam As Mulheres”, dirigida por David Fincher em 2011.

A direção está a cargo do cineasta uruguaio Fede Alvarez (“O Homem nas Trevas”), que também vai mexer no roteiro escrito por Steven Knight (“Aliados”) e Jay Basu (“Monstros 2: Continente Sombrio”).

Lançar um filme coerente será um grande desafio, já que, ao mudar todo o elenco, a produção perdeu as características de uma continuação tradicional. Entretanto, tampouco pode ser considerada um reboot, já que deverá levar em conta as relações dos protagonistas, introduzidas no primeiro filme, que não teve resolução. Que confusão.

O mais curioso é que, originalmente, o escritor sueco Stieg Larsson escreveu só três livros de suspense centrados na parceria entre o jornalista Mikael Blomkvist e a hacker Lisbeth Salander, publicados após sua morte em 2005. Mas a trilogia fez tanto sucesso que seus herdeiros decidiram estender a franquia, convidando outros autores a criarem histórias com os personagens. “A Garota na Teia de Aranha”, escrito por David Lagercrantz, acabou virando um best-seller e revivendo o interesse da Sony na franquia.

A trilogia original chegou a ser inteiramente filmada na Suécia, lançando ao estrelato mundial seus intérpretes, os suecos Michael Nyqvist e Noomi Rapace. A Sony correu para lançar sua versão, mas, apesar de elogiada pela crítica e indicada a cinco Oscars, caiu vítima da maldição de todos os remakes hollywoodianos desde então, com fraco desempenho internacional. Por conta disso, os planos para suas duas continuações foram arquivados.

Fincher chegou a considerar condensar os dois livros seguintes num único filme, mas a Sony decidiu ir direto para o quarto volume. Não se sabe como o estúdio irá lidar com a transição das histórias, mas a opção por contar uma trama que ainda permanece inédita nos cinemas parece mesmo resultado de uma reflexão sobre o crescente desinteresse internacional nos remakes americanos.

A adaptação de “A Garota na Teia de Aranha” será produzida por Amy Pascal (ex-CEO da Sony) e a equipe original de “Millennium: Os Homens que Não Amavam as Mulheres”, encabeçada por Scott Rudin. A estreia foi marcada para outubro de 2018.

Comente

Marcel Plasse é jornalista, participou da geração histórica da revista de música Bizz, editou as primeiras graphic novels lançadas no Brasil, criou a revista Set de cinema, foi crítico na Folha, Estadão e Valor Econômico, escreveu na Playboy, assinou colunas na Superinteressante e DVD News, produziu discos indies e é criador e editor do site Pipoca Moderna