Paramount mata Jason e enterra remake de Sexta-Feira 13

Paramount mata Jason e enterra remake de Sexta-Feira 13

 

O monstro imortal da franquia “Sexta-Feira 13” não vai mais voltar do além. Os planos da produção de um remake foram enterrados pela Paramount. Segundo o site The Hollywood Reporter, o estúdio teria confirmado a morte de Jason Voorhees, que não voltará a assustar mais nenhum campista no Lago Cristal, pondo fim ao seu longo reinado de terror.

Os planos do remake sumiram do calendário de lançamentos da Paramount pouco mais de um mês antes da data marcada para o início das filmagens.

Especula-se que a decisão tenha sido tomada após o fraco desempenho de “O Chamado 3” nos EUA. Apesar de ter estreado em 1º lugar no Brasil, o filme deixou a desejar nas bilheterias americanas, arrecadando apenas US$ 13 milhões para um orçamento de US$ 25 milhões em seu primeiro fim de semana.

Em vez de considerar que “O Chamado 3” possa ter fracassado simplesmente por ser um filme ruim, parece existir um entendimento de que o filme demorou demais a ser feito e, após 12 anos, outra geração de frequentadores de cinema não tinha a mesma expectativa de quem assistiu aos primeiros filmes. A culpa seria, portanto, do tempo. Neste mesmo raciocínio, o último “Sexta-Feira 13” foi lançado há oito anos.

O remake começaria a ser rodado em março, sob direção de Breck Eisner (“O Último Caçador de Bruxas”), visando um lançamento na sexta-feira 13 de outubro, duas semanas antes do fim de semana do Halloween.

Segundo o produtor Brad Fuller (“Ouija”), o roteiro escrito por Aaron Guzikowski (“Os Suspeitos”) traria mudanças em relação à origem de Jason, apresentada no primeiro “Sexta-Feira 13” (1980), por conta da introdução do pai do monstro.

Comente

Marcel Plasse é jornalista, participou da geração histórica da revista de música Bizz, editou as primeiras graphic novels lançadas no Brasil, criou a revista Set de cinema, foi crítico na Folha, Estadão e Valor Econômico, escreveu na Playboy, assinou colunas na Superinteressante e DVD News, produziu discos indies e é criador e editor do site Pipoca Moderna