M. Night Shyamalan planeja continuação de Fragmentado

M. Night Shyamalan planeja continuação de Fragmentado

 

O sucesso de “Fragmentado” assinala uma festejada volta por cima do cineasta M. Night Shyamalan, que ficou tão empolgado por ter conquistado aprovação do público e da crítica com seu novo filme, após quase uma década de desprezo, que já traça planos para sua continuação.

Ex-prodígio de Hollywood, o cineasta que foi catapultado ao sucesso no final dos anos 1990, com o fenômeno “O Sexto Sentido” (1999), passou o inferno entre “A Dama da Água” (2006) e “Depois da Terra” (2013), quando cada lançamento parecia pior que o anterior. A reviravolta começou com a série “Wayward Pines” e o terror barato “A Visita”, ambos lançados em 2015. Mas “Fragmentado” sacramenta que Shyamalan está de volta.

O filme foi concebido como extensão do universo de “Corpo Fechado” (2000), seu segundo filme mais apreciado. E a recepção levou o diretor de volta aos teclados, para escrever mais um capítulo da saga. “Tenho 11 páginas do meu próximo filme na minha bagagem. Não posso falar o que é, mas se você assistiu #Fragmentado”, escreveu Shyamalan em seu Twitter.

A mensagem deixa no ar se a trama será continuação direta de “Fragmentado” ou retomará os personagens de “Corpo Fechado”, o que também está implícito no comentário para quem assistiu “Fragmentado” – o que, infelizmente, não é o caso do público brasileiro.

“Fragmentado” gira em torno de Kevin (James McAvoy), um sujeito que possui 23 personalidades distintas, e uma delas decide sequestrar três adolescentes que encontra em um estacionamento. Vivendo em cativeiro, elas passam a conhecer as diferentes facetas de Kevin, enquanto planejam um meio de escapar.

Há três semanas em 1º lugar nas bilheterias dos EUA e com 74% de aprovação no Rotten Tomatoes, o filme só vai estrear no Brasil no dia 23 de março.

Comente

Marcel Plasse é jornalista, participou da geração histórica da revista de música Bizz, editou as primeiras graphic novels lançadas no Brasil, criou a revista Set de cinema, foi crítico na Folha, Estadão e Valor Econômico, escreveu na Playboy, assinou colunas na Superinteressante e DVD News, produziu discos indies e é criador e editor do site Pipoca Moderna