Impasse entre Fox e Sky não é exclusivo do Brasil

Impasse entre Fox e Sky não é exclusivo do Brasil

 

O impasse nas negociações entre a Fox e a Sky não é um fenômeno exclusivamente brasileiro. Segundo o blog de Maurício Stycer, a discussão, na verdade, ocorre entre os dois grupos no âmbito da América Latina.

A data-limite para a chegar a um acordo, 3 de fevereiro, é a mesma que envolve as negociações do grupo Fox América Latina com a Directv nos principais países do continente, incluindo México, Argentina, Colômbia, Peru, Equador e Venezuela.

A Directv pertence ao grupo americano AT&T e tem várias subsidiárias. No Brasil, é Sky.

A discussão se dá em relação à remuneração que a Fox recebe da Sky. Além disso, no Brasil a empresa também estaria tendo dificuldades para incluir o seu pacote Premium, com dois novos canais, nos pacotes da operadora.

Ao mesmo tempo em que a Fox divulgou nota dizendo que estava “fazendo todos os esforços para chegar a um acordo”, a Directv também comunicou a seu clientes na América Latina uma mensagem no mesmo sentido: “Estamos trabalhando para garantir que esses canais permaneçam disponíveis para os nossos clientes. Agradecemos a paciência à medida em que trabalhamos para resolver este problema de forma rápida e razoável”.

A conclusão do suspense está marcada para esta sexta (3/2).

Comente

Pedro Prado é cinéfilo, fã de séries e quadrinhos, fotógrafo amador e bom amigo da vizinhança.