Empresa de auditoria do Oscar 2017 assume a culpa pela gafe

Empresa de auditoria do Oscar 2017 assume a culpa pela gafe

 

A empresa de auditoria PricewaterhouseCoopers, responsável pela contabilização dos votos e entrega dos envelopes do Oscar há 83 anos, deu uma explicação oficial para a gafe do Oscar 2017. Num comunicado postado no Twitter, a empresa assumiu o erro e pediu desculpas aos produtores de “Moonlight”, “La La Land”, aos apresentadores Warren Beatty e Faye Dunaway e ao público da cerimônia, confirmando o que Beatty disse durante a premiação: os apresentadores receberam o envelope errado.

Beatty e Dunaway receberam o envelope que premiava Emma Stone como Melhor Atriz. Ela tinha saído do palco poucos minutos antes dos apresentadores entrarem e, como voltou rapidamente para comemorar a falsa vitória, deveria estar bem próxima com seu envelope perigoso. Ela jura que não largou seu envelope em nenhum minuto. Mas, de alguma forma, um envelope com seu nome foi parar nas mãos de Beatty, que percebeu que algo estava errado, mas, ao mostrar para Dunaway, a atriz leu o nome do filme pelo qual Stone tinha sido premiada.

Em meio aos discursos de agradecimento de “La La Land”, o produtor do filme, Jordan Horowitz, que ficou com o envelope falsamente premiado, percebeu o erro e foi ao microfone anunciar o verdadeiro vencedor. “Houve um erro. ‘Moonlight’, vocês venceram Melhor Filme. Não é brincadeira”, e acrescentou: “Eu terei orgulho em entregar isso aos meus amigos de ‘Moonlight'”.

Na confusão que se armou, Beatty apareceu com o envelope correto, mas Horowitz se adiantou e pegou o papel, fazendo ele próprio o anúncio, pois ninguém estava entendo o que havia acontecido. Foi a melhor saída possível para a situação, mas dividiu opiniões entre os que o consideram um bom perdedor e os que lamentaram o fato dele ter tomado a frente de Beatty. Mesmo assim, o veterano ator foi ao microfone, fazendo questão de explicar a gafe. Não foi sua culpa.

Ainda não está claro, porém, como a troca de envelopes aconteceu e o comunicado acrescenta que a PwC vai abrir uma investigação, terminando com elogios para a forma com que todos os envolvidos lidaram com a situação. Leia a íntegra abaixo.

Comente

Marcel Plasse é jornalista, participou da geração histórica da revista de música Bizz, editou as primeiras graphic novels lançadas no Brasil, criou a revista Set de cinema, foi crítico na Folha, Estadão e Valor Econômico, escreveu na Playboy, assinou colunas na Superinteressante e DVD News, produziu discos indies e é criador e editor do site Pipoca Moderna