Midseason: Grimm volta por cima, Sleepy Hollow implode e Emerald City não impressiona

Midseason: Grimm volta por cima, Sleepy Hollow implode e Emerald City não impressiona

 

A midseason começou oficialmente com a estreia de “Emerald City” na sexta-feira (6/1). Reinvenção da fábula clássica de “O Mágico de Oz” com direção do cineasta Tarsem Singh (“Espelho, Espelho Meu”), a série teve exibição simultânea no Brasil pelo canal pago Fox1, mas seu desempenho não impressionou nos EUA.

A atração iniciou sua carreira televisiva diante de 4,7 milhões de telespectadores, logo após a estreia da última temporada de “Grimm”, assistida por público similar, 4,4 milhões.

Difícil acreditar que “Grimm” foi cancelada pela rede NBC e acabará ao final de sua 6ª temporada, especialmente quando a audiência de seu retorno superou a de todos os episódios exibidos na temporada passada.

Em compensação, “Sleepy Hollow” afundou de vez na estreia de sua 4ª temporada. O primeiro episódio da nova fase, sem a personagem Abbie Mills (Nicole Behari), foi visto por apenas 2,2 milhões de telespectadores, números que apontam para o cancelamento da série na rede Fox.

Mas as maiores audiências da sexta ficaram bem acima das estreias, com as séries que retornaram de seus hiatos. Foram cinco: “Last Man Standing” (7,7 milhões) e “Dr. Ken” (5,5) na ABC, e “MacGyver” (8,4 milhões), “Hawaii Five-0” (10 milhões) e “Blue Bloods” (10,7 milhões) na CBS.

 

Comente

Marcel Plasse é jornalista, participou da geração histórica da revista de música Bizz, editou as primeiras graphic novels lançadas no Brasil, criou a revista Set de cinema, foi crítico na Folha, Estadão e Valor Econômico, escreveu na Playboy, assinou colunas na Superinteressante e DVD News, produziu discos indies e é criador e editor do site Pipoca Moderna

Mais Pipoca