Irmãos Coen trocam o cinema pela TV para escrever e dirigir sua primeira série

Irmãos Coen trocam o cinema pela TV para escrever e dirigir sua primeira série

 

Os irmãos Joel e Ethan Coen vão desenvolver a sua primeira série de TV. Intitulada “The Ballad Of Buster Scruggs”, a série foi criada pelos Coen. Seus episódios serão totalmente escritos, produzidos e dirigidos pelos irmãos, que darão um tempo nos trabalhos cinematográficos para priorizar o projeto.

Detalhes da trama ainda são desconhecidos, mas, segundo o site da revista Variety, a série vai se passar no Velho Oeste e ter formato de antologia.

Os Coen foram atraídos para a TV após o sucesso da adaptação de seu filme “Fargo” (1996) justamente numa série com formato de antologia, que muda a história e o elenco a cada temporada. A série “Fargo” não foi criada pelos Coen, mas eles foram avalistas de Noah Hawley, permitindo a adaptação e recebendo créditos de produtores executivos.

A ideia de desenvolver uma história no Velho Oeste marca um retorno dos irmãos aos cenários de “Bravura Indômita”, filme que recebeu dez indicações ao Oscar em 2011.

Com o anúncio da série, os irmãos se juntam ao time de grandes diretores de cinema que migraram para a televisão, seguindo, entre outros, Steven Soderbergh (série “The Knick”), David Fincher (série “House of Cards”), Jane Campion (minissérie “Top of the Lake”), Jonathan Demme (“A Gifted Man”), M. Night Shyamalan (série “Wayward Pines”), Patty Jenkins (série “The Killing”), Mimi Leder (série “The Leftovers”) e David O. Russell, que está desenvolvendo sua primeira série para a Amazon.

“The Ballad Of Buster Scruggs” ainda não tem canal definido, mas será financiada pela nova divisão televisiva do estúdio Annapurna, conhecido por dramas de qualidade (“A Hora Mais Escura”, “Trapaça”, “Ela”, “Joy”, “Foxcatcher”).

O último filme dirigido pelos Coen foi a comédia “Ave, César!”, com George Clooney, que abriu o Festival de Berlim em 2016.

Marcel Plasse é jornalista, participou da geração histórica da revista de música Bizz, editou as primeiras graphic novels lançadas no Brasil, criou a revista Set de cinema, foi crítico na Folha, Estadão e Valor Econômico, escreveu na Playboy, assinou colunas na Superinteressante e DVD News, produziu discos indies e é criador e editor do site Pipoca Moderna

Mais Pipoca