CW renova sete séries de uma vez: todas de super-heróis,  comédias e Supernatural

CW renova sete séries de uma vez: todas de super-heróis, comédias e Supernatural

 

A rede CW anunciou neste domingo (8/1) renovações antecipadas para nada menos que sete séries.

A lista inclui todas as quatro atrações de super-heróis da emissora: “Arrow”, “The Flash”, “Legends of Tomorrow” e “Supergirl”.

Além disso, foram renovadas as duas produções de pior audiência, mas maior reconhecimento em premiações: as séries de comédia “Jane the Virgin” e “Crazy Ex-Girlfriend”, indicadas ao Globo de Ouro 2017.

Para completar, a mais longeva série da CW, “Supernatural”, avançará à 13ª temporada.

O anúncio foi feito por Mark Pedowitz, o presidente da rede, durante sua participação em evento de imprensa da TCA (a Associação dos Críticos de Televisão dos EUA).

“Nas últimas temporadas, a CW construiu uma programação de séries comprovadas, desde nossa seleção de super-heróis da DC até comédias aclamadas pela crítica, e dramas de ficção científica”, disse Pedowitz. “As renovações antecipadas destas sete séries permitirão que nossos produtores planejem com antecedência a próxima temporada, e nos dá uma base sólida para exibir séries originais durante o ano inteiro”.

A lista deixou de fora as atrações lançadas na última temporada, “Frenquency” e “No Tomorrow”, consideradas virtualmente canceladas, além de três veteranas: “The 100”, “iZombie” e “The Originals”. A explicação para a ausência das últimos no pacote é que elas ainda não estrearam suas novas temporadas, o que só vai acontecer entre fevereiro e abril.

Além destas, “The Vampire Diaries” chegará ao final de sua produção em março.

Entre as novidades planejadas para o canal, estão um remake da série clássica “Dinastia”, um reboot da série “Charmed” e uma versão do filme de vampiros “Os Garotos Perdidos” (The Lost Boys).

Marcel Plasse é jornalista, participou da geração histórica da revista de música Bizz, editou as primeiras graphic novels lançadas no Brasil, criou a revista Set de cinema, foi crítico na Folha, Estadão e Valor Econômico, escreveu na Playboy, assinou colunas na Superinteressante e DVD News, produziu discos indies e é criador e editor do site Pipoca Moderna

Mais Pipoca