Criadores de Gossip Girl desenvolvem remake da série clássica Dinastia

Criadores de Gossip Girl desenvolvem remake da série clássica Dinastia

 

A rede americana CW encomendou o piloto de um remake da série clássica “Dinastia”, novelão semanal exibido com enorme sucesso nos anos 1980. A nova versão está sendo desenvolvida por Josh Schwartz e Stephanie Savage, os criadores de “Gossip Girl”.

Exibida entre 1981 e 1989, a atração acompanhou a rivalidade entre duas das famílias mais ricas da América, os Carringtons e os Colbys e foi uma grande concorrente de “Dallas”, outra série no mesmo formato. Apesar da disputa acirrada entre as duas tramas sobre famílias magnatas, “Dinastia” distinguiu-se ao atingir pico de audiência entre 1984 e 1985, que a tornou o programa de televisão mais visto nos EUA nesse período.

Segundo o site The Hollywood Reporter, o elenco do remake de “Dinastia” será mais diversificado que o original. A protagonista Crystal Jennings, interpretada por Linda Evans, por exemplo, agora será uma mulher de origem hispânica. A trama também mudará de perspectiva, centrada justamente no conflito entre Fallon Carrington – filha do multimilionário Blake Carrington – e a sua futura madrasta Cristal – “uma mulher latina prestes a infiltrar-se na poderosa família”, na descrição do site.

Além de produzirem a nova versão, Schwartz e Savage vão escrever o episódio piloto ao lado de Sallie Patrick (série “Revenge”). O casal Esther e Richard Shapiro, criadores de “Dinastia”, também estão a bordo do projeto, mas numa posição mais simbólica que executiva.

Esther Shapiro tentou relançar a série há cinco anos, mas o projeto não passou da fase do piloto.

Se for aprovado, a nova “Dynasty” (título original) pode se juntar a outro remake/reboot/continuação de série clássica no canal CW: “Charmed”, que também está atualmente em desenvolvimento. Anteriormente, o canal já teve versões atualizadas de “Barrados no Baile” (a série “902010”) e “Melrose” (“Melrose Place”).

Comente

Marcel Plasse é jornalista, participou da geração histórica da revista de música Bizz, editou as primeiras graphic novels lançadas no Brasil, criou a revista Set de cinema, foi crítico na Folha, Estadão e Valor Econômico, escreveu na Playboy, assinou colunas na Superinteressante e DVD News, produziu discos indies e é criador e editor do site Pipoca Moderna