Clarice Falcão cria polêmica com clipe sexual censurado pelo YouTube

Clarice Falcão cria polêmica com clipe sexual censurado pelo YouTube

 

A atriz e cantora Clarice Falcão (“Desculpe o Transtorno”) lançou um clipe para a música “Eu Escolhi Você” ilustrado por closes em órgãos sexuais. E rapidamente o vídeo começou a ganhar visualizações, até chegar em 100 mil e ser removido do YouTube, na madrugada desta quarta-feira (21/12), por “violar as políticas do site sobre nudez ou conteúdo sexual”.

No clipe, marcado como não recomendado para menores de 18 anos, várias pessoas nuas são filmadas em plano fixo na altura do quadril, dançando e brincando com seus órgãos sexuais – uma referência explícita ao título da canção. A direção correu por conta de Pablo Monaqueze.

“Se não for para causar, melhor nem lançar nada”, escreveu Clarice em uma publicação no Twitter, ao divulgar o trabalho.

O assunto, claro, rendeu. O colunista da revista Veja Mario Mendes chegou a comparar a frase de Clarice com um diálogo da exagerada viúva Porcina, na novela “Roque Santeiro”: “Se não for pra ser notada, prefiro nem sair de casa”.

Já Clarice classificou quem se escandalizou de “reaça”. “Mais um assunto para brigar com o tio reaça”, ela escreveu em seu Twitter. Depois que o vídeo foi censurado, ainda acrescentou: “O que é mais chocante: pessoas terem genitais ou pessoas terem ódio de genitais?”

Após a repercussão, ela deu entrevistas falando que o clipe não tinha nada demais, mas a polêmica lhe parecia relevante por lançar uma discussão.

A maioria das redes sociais, sediadas nos EUA, não permitem nudez. Há três anos, artistas americanas tentaram lançar um movimento para liberar a exibição de seios no Instagram, sem resultado.

Clarice foi além.

A política do YouTube só abre exceção para vídeos que apresentem nudez ou outro conteúdo de natureza sexual “se o seu objetivo principal for didático, informativo, científico ou artístico, e não for injustificadamente gráfico”, diz o código da plataforma.

Para Clarice, seu trabalho é artístico e por isso, ainda que assumidamente gráfico, estaria justificado.

Clique para aqui assistir ao vídeo no Twitter, mas apenas se tiver mais que 18 anos.

Pedro Prado é cinéfilo, fã de séries e quadrinhos, fotógrafo amador e bom amigo da vizinhança.

Mais Pipoca