O Shaolin do Sertão é a maior surpresa nas bilheterias da semana

O Shaolin do Sertão é a maior surpresa nas bilheterias da semana

 

O “Shaolin do Sertão” não é mais “apenas” um fenômeno regional. Após o lançamento exclusive no Ceará na semana passada, que foi suficiente para bater recordes estaduais e render a 10ª maior bilheteria do período, o filme de Halder Gomes teve seu circuito ampliado na última quinta (20/10). Chegou no Sul Maravilha. E explodiu, com um aumento de 147% do público. As informações são da consultoria ComScore, que mede oficialmente os dados do setor cinematográfico.

A comédia pulou como um lutador de kung fu, indo parar no 6º lugar, com faturamento superior a R$ 1,3 milhões. Mas, melhor que isto, mostrou que podia ter saltado ainda mais longe, pois manteve pela segunda semana consecutiva a maior média de ocupação por salas do Brasil. Ou seja, mesmo o circuito ampliado não deu conta de seu sucesso, que seria ainda maior se tivesse sido distribuído no mesmo número de salas de, por exemplo, “É Fada”.

O longa é a segunda “comédia cearense” de Halder Gomes, diretor do sucesso regional “Cine Holliúdy” (2012), estrelado pelo mesmo ator, Edmilson Filho. Acompanhando um jovem sertanejo que se imagina num universo paralelo, onde é campeão de kung fu e salva a amada de inúmeros inimigos, a comédia homenageia os filmes de artes marciais com humor popular, repleto de ação e piadas ao estilo dos Trapalhões. Por sinal, Dedé Santana faz uma participação na história. Leia a crítica aqui.

Apesar desse desempenho surpreendente, o topo da bilheteria foi dominado, claro, por filmes que tiveram mais consideração do circuito, ocupando o maior número de telas. É a tal lei da oferta. Um dos golpes baixos que nem o “Shaolin do Sertão” consegue vencer.

Assim, os filmes com maior distribuição ocuparam os primeiros lugares. “Inferno”, que foi lançado em mais de 800 salas, está há duas semanas em 1º lugar, enquanto os maiores lançamentos da última quinta, “O Contador” e “Ouija: Origem do Mal”, aparecem em 2º e 4º lugares, respectivamente. No meio deles, ficou “O Lar das Crianças Peculiares”, em 3º lugar e prestes a atingir 2 milhões de espectadores desde sua estreia, que aconteceu há três semanas no 1º lugar.

Comente

Marcel Plasse é jornalista, participou da geração histórica da revista de música Bizz, editou as primeiras graphic novels lançadas no Brasil, criou a revista Set de cinema, foi crítico na Folha, Estadão e Valor Econômico, escreveu na Playboy, assinou colunas na Superinteressante e DVD News, produziu discos indies e é criador e editor do site Pipoca Moderna