Sony e Disney querem filmar Mulan com atores, e fãs entram na briga exigindo intérpretes chineses

Sony e Disney querem filmar Mulan com atores, e fãs entram na briga exigindo intérpretes chineses

 

A Sony se adiantou à Disney e anunciou planos para criar um versões com atores da fábula chinesa de “Mulan”, que já ganhou uma animação do estúdio do Mickey Mouse em 1998. A própria Disney pretendia lançar sua versão, mas, desde que incluiu o título entre seus projetos futuros, no ano passado, não deu nenhum passo efetivo para produzi-lo. A nova iniciativa acompanha planos da Sony para investir no mercado chinês.

Apesar da empolgação, os fãs da animação se mobilizaram para criar uma petição online, que já atingiu 100 mil assinaturas, exigindo que o papel principal vá para uma atriz chinesa. Trata-se de uma reação às recentes produções de Hollywood, como “No Limite do Amanhã” (2014), “Perdido em Marte” (2015) e o vindouro “Ghost in the Shell”, que escalaram atores ocidentes para papeis originalmente escritos para orientais.

Para a Sony, o objetivo de filmar “Mulan” é justamente fortalecer sua presença na China, o que significa escalar apenas atores chineses, de olho no segundo maior mercado cinematográfico do mundo. Mas até a Disney recentemente revelou sensibilidade étnica ao escalar um ator indiano mirim para o papel-título de sua nova versão de “Mogli, o Menino Lobo”.

A fábula de “Mulan” conta a história de uma guerreira chinesa que resolve se fingir de homem para ir à guerra no lugar do pai, um senhor de idade doente que provavelmente morreria em batalha, mas que precisa ir por ser o único homem da família. Sua versão animada dos anos 1990 chamou muita atenção por mostrar a primeira Princesa da Disney realmente independente, que dispensava ajuda do Príncipe Encantado para vencer seus desafios.

Comente

Wilson Vianna é jornalista, fã de séries e filmes, mas se diverte mesmo com celebridades que se levam à sério.