Produtor da trilogia Senhor dos Anéis elogia filme escolhido pelo Brasil para o Oscar 2017

Produtor da trilogia Senhor dos Anéis elogia filme escolhido pelo Brasil para o Oscar 2017

 

A produtora Diamond Filmes divulgou uma nota em comemoração à escolha de “Pequeno Segredo” como representante do Brasil à disputa de uma vaga na categoria de Melhor Filme de Língua Estrangeira no Oscar 2017, que destaca alguns elogios internacionais.

O produtor Barrie M. Osborn, vencedor do Oscar por “O Senhor dos Anéis: O Retorno do Rei” (2003), enviou uma mensagem a David Schurmann após assistir ao filme: “Não é nenhum segredo que eu amo a beleza, a paixão e as performances que você trouxe para ‘Pequeno Segredo’. É de uma execução impressionante. Parabéns. Já não é mais um pequeno segredo, mas um filme que todos nós podemos comemorar”.

Além dele, a diretora de arte do filme, Brigitte Broch, que também tem um Oscar no currículo, por seu trabalho em “Moulin Rouge” (2002), manifestou-se sobre a indicação. “‘Pequeno Segredo’ é um filme extraordinário, não só por toda a qualidade técnica e artística de um grande filme, mas também porque tem alma. É um filme sobre uma história incrível e que explora, de forma muito especial, criativa e delicada temas fortes como dor, racismo, coragem e amor puro e incondicional. Como em filmes anteriores nos quais trabalhei, eu sei quando eu faço parte de algo muito especial e com excelência, que vai tocar as pessoas e se tornar memorável. ‘Pequeno Segredo’ é um desses trabalhos. Estou certa que vai atravessar fronteiras para se tornar um sucesso internacional, com grandes chances de ganhar um Oscar.”

Para completar, o diretor David Schurmann comemorou a indicação como já sendo uma vitória. “A indicação para representar o Brasil já é em si uma vitória, de uma equipe que batalhou muito por esse filme. Nosso trabalho agora é concretizar essa indicação, mostrando que esse filme conta uma história delicada e universal sem abrir mão de valor de produção”, disse o diretor.

“Pequeno Segredo” é baseado na história real de Kat Schurmann, irmã do diretor, e que também inspirou o best-seller homônimo de Heloísa Schurmann, sua mãe. Ao adotar Kat, o casal Schurmann, conhecido por viajar com sua família de barco ao redor do mundo, convive com a delicada escolha de manter ou não um segredo que vai além da adoção.

O elenco é formado por Julia Lemmertz (“Meu Nome não é Johnny”), Marcello Antony (“A Partilha”), Maria Flor (“360”) como Jeanne, a irlandesa Fionnula Flanagan (“Divinos Segredos”) e o neozelandês Erroll Shand (“Meu Monstro de Estimação”), além de marcar a estreia da menina Mariana Goulart, no papel de Kat Schurmann.

Já a equipe de produção traz os premiados Antonio Pinto (que assinou a trilha do documentário vencedor do Oscar em 2016, “Amy”), na trilha sonora, a mencionada Brigitte Broch na direção de arte e Inti Briones (vencedor do Festival de Veneza por “Las Niñas Quispe”) na direção de fotografia.

Ainda inédito no Brasil, “Pequeno Segredo” precisa completar uma importante etapa da qualificação para poder representar o país na premiação da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas: estrear até 22 de setembro. Caso perca a data, não poderá concorrer, pelas regras do Oscar.

A comissão que o escolheu teria sido informada que a estreia será antecipada para a data limite. Mas o material da Diamond Films mantém o lançamento com data de novembro, o que o desqualificaria a produção.

Comente

Marcel Plasse é jornalista, participou da geração histórica da revista de música Bizz, editou as primeiras graphic novels lançadas no Brasil, criou a revista Set de cinema, foi crítico na Folha, Estadão e Valor Econômico, escreveu na Playboy, assinou colunas na Superinteressante e DVD News, produziu discos indies e é criador e editor do site Pipoca Moderna