Rogue One: A Star Wars Story teria sofrido intervenção com refilmagens do diretor de O Legado Bourne

Rogue One: A Star Wars Story teria sofrido intervenção com refilmagens do diretor de O Legado Bourne

 

Após as idas e vindas dos bastidores tumultuados de “Esquadrão Suicida” virem a público, outro filme bastante esperado por fãs ameaça seguir o mesmo caminho: nada menos que “Rogue One: A Star Wars Story”.

Há alguns meses, a notícia de que o filme passaria por extensas refilmagens causou receio entre os fãs da saga espacial – algo que também aconteceu com “Esquadrão Suicida”. Agora, o site The Hollywood Reporter apurou que as refilmagens contaram com participação intensa do diretor e roteirista Tony Gilroy (“O Legado Bourne”). Ele teria ido além de simplesmente escrever novas cenas, como se podia imaginar, e irá trabalhar até na pós-produção do filme, especialmente na montagem final.

A princípio, Gilroy estaria trabalhando junto com o diretor Gareth Edwards, que, como tem sido praxe nesses casos, mantém seu nome nos créditos finais. Mas o site aponta Gilroy como a verdadeira “força motriz” por trás das cinco semanas de refilmagens pelas quais a produção passou e que foram concluídas recentemente. De acordo com as fontes ouvidas, essas refilmagens incluíram um novo final para a trama.

Até o momento, Gilroy não foi creditado oficialmente em nenhuma função no longa-metragem, que será o primeiro filme derivado da franquia “Star Wars”. Caso (quando) seu nome seja (for) confirmado, estará configurada e assumida a intervenção do estúdio Disney na produção.

“Rogue One: A Star Wars Story” vai trazer de volta o vilão Darth Vader ao universo de “Star Wars”, e tem sua estreia marcada para 15 de dezembro no Brasil, um dia antes do lançamento nos EUA.

Comente

Wilson Vianna é jornalista, fã de séries e filmes, mas se diverte mesmo com celebridades que se levam à sério.