Família revela que Gene Wilder manteve Alzheimer em segredo para preservar  Willy Wonka

Família revela que Gene Wilder manteve Alzheimer em segredo para preservar Willy Wonka

 

A família do ator Gene Wilder, falecido na segunda-feira (29/8), explicou em comunicado porque decidiu manter em segredo seu estado de saúde, revelando que ele sofria com a doença de Alzheimer há mais de três anos.

“A causa foi por complicações da doença de Alzheimer, com a qual ele conviveu nos últimos três anos. A escolha para manter isso em particular foi sua, ao falar com a gente e tomar uma decisão como uma família (…). Esta ‘doença-pirata’, ao contrário de muitos casos, não roubou sua capacidade de reconhecer aqueles que estavam mais próximos a ele, nem assumiu o comando de sua vida”.

Segundo o diretor Jordan Walker-Pearlman (“The Visit”), sobrinho de Wilder, que escreveu a declaração, a decisão de esperar até este momento para divulgar a sua condição não foi por vaidade, e sim uma preocupação de Wilder com os fãs que ainda o chamavam de Willy Wonka, seu personagem no clássico infantil “A Fantástica Fábrica de Chocolates” (1971). Ele não queria que esse personagem estivesse relacionado a uma doença ou problemas. “Ele simplesmente não podia suportar a ideia de ver menos um sorriso no mundo”, explicou.

Jordan terminou a declaração dizendo: “Ele tinha 83 anos e se foi segurando nossas mãos com a mesma ternura e amor que ele sempre demonstrou. Com nossas mãos apertadas ele realizou seu último suspiro e o alto-falante de música, que foi definido como aleatório, começou a tocar um de seus temas favoritos de Ella Fitzgerald. Há uma foto dele e Ella em um bistrô em Londres, que está entre nossas posses mais queridas. Ela estava cantando Somewhere Over the Rainbow, quando a foto foi tirada”.

Comente

Wilson Vianna é jornalista, fã de séries e filmes, mas se diverte mesmo com celebridades que se levam à sério.