Sing: Animais cantam hits de Lady Gaga e Nicki Minaj em teasers de animação

Sing: Animais cantam hits de Lady Gaga e Nicki Minaj em teasers de animação

 

A Universal Pictures divulgou o pôster, as imagens dos personagens e seis teasers da animação “Sing – Quem Canta Seus Males Espanta”, nova produção do estúdio Illumination, responsável pelo sucesso de “Meu Malvado Favorito” (2010) e “Minions” (2015). A prévia revela que se trata de um desenho de animais falantes. Mais que isso, na verdade: animais cantores. A trama acompanha uma competição de talentos musicais e os teasers revelam bichinhos entoando hits famosos, como “Anaconda”, de Nicki Minaj, e “Bad Romance”, de Lady Gaga.

Escrito e dirigido por Garth Jennings (“O Guia do Mochileiro das Galáxias”), o filme gira em torno de uma ideia de Buster Moon (voz original de Matthew McConaughey, de “Interestelar”), um coala que gerencia um grande teatro que passa por tempos difíceis. Buster é um eterno otimista, que ama seu teatro mais do que tudo e fará de tudo para preservá-lo. Enfrentando a decadência do lugar, ele resolve restaurar seu teatro à antiga glória, produzindo a maior competição de cantores do mundo.

Cinco candidatos se destacam competição: Um rato (Seth MacFarlane, a voz de “Ted”), que canta tão bem quanto rói; uma tímida elefante adolescente (a cantora Tori Kelly) com um grande pavor do palco; uma mãe sobrecarregada (Reese Witherspoon, de “Vício Inerente”) de 25 leitões; um jovem gorila gângster (Taron Egerton, de “Kingsman – Serviço Secreto”) esperando se livrar de sua perigosa família; e uma porca-espinha punk-rock (Scarlett Johansson, de “Os Vingadores”) que planeja se libertar de seu namorado arrogante e se lançar em carreira solo. Cada animal chega ao teatro de Buster acreditando que a competição será a chance de mudar o curso de suas vidas.

O trailer completo será liberado na segunda-feira (15/2) e a estreia está marcada para 22 de dezembro no Brasil.

Comente

Marcel Plasse é jornalista, participou da geração histórica da revista de música Bizz, editou as primeiras graphic novels lançadas no Brasil, criou a revista Set de cinema, foi crítico na Folha, Estadão e Valor Econômico, escreveu na Playboy, assinou colunas na Superinteressante e DVD News, produziu discos indies e é criador e editor do site Pipoca Moderna