Sequência de O Tigre e o Dragão ganha novo trailer repleto de ação

Sequência de O Tigre e o Dragão ganha novo trailer repleto de ação

 

O serviço de streaming Netflix divulgou segundo trailer de “Crouching Tiger, Hidden Dragon: Sword of Destiny”, continuação do clássico de artes marciais “O Tigre e o Dragão” (2000), que vendeu o Oscar de Melhor Filme Estrangeiro. A prévia tem imagens espetaculares e destaca o retorno de Michelle Yeoh ao papel de Yu Shu Lien, que participa de muitas lutas e cenas de ação. Entre os combates de guerreiros que parecem voar, o vídeo introduz a história, que, como em 2000, volta a girar em torno de uma jovem impetuosa e uma espada cobiçada. Também foram divulgados pôsteres dos personagens centrais para o mercado chinês.

O roteiro de John Fusco (“O Reino Proibido”) é baseada no livro “Iron Knight, Silver Vase”, de Wang Du Lu, quinto e último livro da franquia literária que inspirou o filme de 2000. A direção está a cargo Yuen Woo-ping, mais conhecido em Hollywood por criar a coreografia de artes marciais de filmes como “Matrix” (1999), “Kill Bill” (2003) e o próprio “O Tigre e o Dragão”, mas que já dirigiu quase 30 filmes na China, entre eles o maior clássico da carreira de Jackie Chan, “O Mestre Invencível” (1978), e é um especialista na técnica denominada wire fu (kung-fu aéreo, coreografado por meio de cabos, que erguem os lutadores).

O elenco traz Donnie Yen (“O Grande Mestre”), Jason Scott Lee (“Dragão: A História de Bruce Lee”), Harry Shum Jr. (série “Glee”), Eugenia Yuan (“Memórias de uma Gueixa”), Shuya Chang (“A Vingança dos Dragões Verdes”), Juju Chan (“Fist of Dragon”) e Chris Pang (“Guerreiros do Amanhã”).

A estreia está marcada para 26 de fevereiro no Netflix, com um detalhe que o diferencia do filme original, falado em mandarim. Visando o público americano, a continuação foi filmada com diálogos em inglês.

Comente

Marcel Plasse é jornalista, participou da geração histórica da revista de música Bizz, editou as primeiras graphic novels lançadas no Brasil, criou a revista Set de cinema, foi crítico na Folha, Estadão e Valor Econômico, escreveu na Playboy, assinou colunas na Superinteressante e DVD News, produziu discos indies e é criador e editor do site Pipoca Moderna