Diretores de Creed e Temporário 12 desenvolvem série sobre menores infratores

 

O cineasta Ryan Coogler, que tem em seu currículo “Fruitvalle Station” (2013), filme vencedor do Festival de Sundance, além do recente “Creed” (2015), que deve dar um Oscar a Sylvester Stallone, está desenvolvendo sua primeira série de TV.

Segundo o site The Hollywood Reporter, ele se juntou a outro diretor premiado de sua geração, Destin Daniel Cretton, vencedor do Festival SXSW com “Temporário 12” (2013), para aprofundar a história deste filme numa atração chamada “Minors”.

A série aproveitará a experiência pessoal de Cretton, que trabalhou em centros provisórios de menores, vítimas de lares abusivos, antes de virar diretor – fonte de inspiração da trama de “Temporário 12” – , mas também envolverá contribuição da atriz/poeta Chinaka Hodge, que escreverá os roteiros.

“Minors” promete oferecer um olhar inflexível sobre a institucionalização de jovens, examinando tanto instalações quanto o que acontece com crianças que crescem dentro do sistema.

O projeto ainda não tem emissora definida, mas o perfil dos envolvidos deve motivar bastante interesse no mercado de séries. Não bastasse o trabalho pregresso dos dois cineastas, Cretton vai dirigir a seguir a adaptação de “O Castelo de Vidro”, de Jeannette Walls, que marcará seu reencontro com a atriz Brie Larson (estrela de “Temporário 12”) após vencer o Oscar, enquanto Coogler assumirá o comando do “Pantera Negro”, primeiro filme de super-herói negro da Marvel.

Comente

Marcel Plasse é jornalista, participou da geração histórica da revista de música Bizz, editou as primeiras graphic novels lançadas no Brasil, criou a revista Set de cinema, foi crítico na Folha, Estadão e Valor Econômico, escreveu na Playboy, assinou colunas na Superinteressante e DVD News, produziu discos indies e é criador e editor do site Pipoca Moderna