Deadpool junta-se ao time do Capitão América na guerra do Twitter da Marvel

Deadpool junta-se ao time do Capitão América na guerra do Twitter da Marvel

 

Um elogio do ator Chris Evans ao filme “Deadpool” deu origem a um crossover inesperado nas redes sociais. Após Evans dar parabéns a Ryan Reynolds, dizendo que “‘Deadpool’ foi incrível”, o intérprete de Deadpool respondeu com a hashtag #TeamCap, em referência à campanha de marketing de “Capitão América: Guerra Civil”.

Mas a troca de gentilezas não passou batida pelo Homem de Ferro. Ou melhor, Robert Downey Jr., que retrucou: “Até tu, D-pool? Fala comigo depois que Rogers te chutar pelos ‘palavrões'”, fazendo uma alusão a “Vingadores: Era de Ultron”, no qual Steve Rogers (o Capitão América) chamou a atenção de Tony Stark (o Homem de Ferro) constantemente por causa disso.

Reynolds continuoutwitter a interação dizendo que os dois sabem que “não podem confiar em Deadpool”, e mudou sua aliança para o #TeamHelloKitty. Por sinal, a conta de “Hello Kitty” é a única que Deadpool segue no Twitter.

Hilário.

Infelizmente, apesar da interação no Twitter, o encontro entre Deadpool e os Vingadores jamais acontecerá nos cinemas. Embora todos sejam personagens dos quadrinhos da Marvel, os filmes de Deadpool, X-Men e demais mutantes são produções da 20th Century Fox. E a Marvel tem feito de tudo para impedir que se tornem muito populares, a ponto de proibir a fabricação de brinquedos com os personagens.

Mas Deadpool estará de volta aos cinemas em breve. A Fox já deu sinal verde para a continuação, que está sendo escrita novamente pela dupla Rhett Reese e Paul Wernick. E mesmo sem sua participação para por fogo na briga, Capitão América e Homem de Ferro já tem data para se enfrentar. O filme “Capitão América: Guerra Civil” estreia em 28 de abril.

Comente

Marcel Plasse é jornalista, participou da geração histórica da revista de música Bizz, editou as primeiras graphic novels lançadas no Brasil, criou a revista Set de cinema, foi crítico na Folha, Estadão e Valor Econômico, escreveu na Playboy, assinou colunas na Superinteressante e DVD News, produziu discos indies e é criador e editor do site Pipoca Moderna