Revista Cahiers du Cinema lista filme brasileiro entre os mais esperados de 2016

Revista Cahiers du Cinema lista filme brasileiro entre os mais esperados de 2016

 

A edição de janeiro da tradicional revista cinéfila francesa Cahiers du Cinema divulgou uma lista com os filmes mais esperados por seus críticos em 2016. E entre os projetos de cineastas conhecidos, como Clint Eastwood, Pedro Almodóvar, Xavier Dolan, Bruno Dumont, James Grey e Jeff Nichols, está “Aquarius”, do brasileiro Kleber Mendonça Filho.

A inclusão revela o status respeitoso obtido por Mendonça com seu filme anterior, “O Som ao Redor”, premiado em diversos festivais internacionais. “Aquarius” é apenas seu segundo longa-metragem e traz Sonia Braga no papel principal, como uma escritora e crítica de música aposentada. Viúva e mãe de três filhos adultos, a personagem de Sonia mora no bairro de Boa Viagem, no Recife, e tem o estranho dom de viajar no tempo.

O longa foi gravado na capital pernambucana entre agosto e setembro do ano passado. Além de Sonia, que volta a atuar no cinema brasileiro depois de quase 20 anos, o elenco ainda inclui Irandhir Santos e Maeve Jinkings, que participaram de “O Som ao Redor”. O filme ainda não tem estreia marcada.

[symple_toggle title=”Clique aqui para conferir os 12 filmes mais esperados de 2016 para a Cahiers do Cinema” state=”closed”]

[/symple_toggle]

Os filmes mais esperados de 2016 para a revista Cahiers du Cinema

“Ma Loute”, de Bruno Dumont
“Midnight Special”, de Jeff Nichols
“Sully”, de Clint Eastwood
“The Lost City of Z”, de James Gray
“La loi de la Jungle”, de Antonin Peretjatko
“Julieta”, de Pedro Almodóvar
“Juste la Fin du Monde”, de Xavier Dolan
“O Ornitólogo” de João Pedro Rodrigues
“Victoria”, de Justine Triet
“Love & Friendship”, de Whit Stillman
“Aquarius”, de Kleber Mendonça Filho
“Toni Erdmann”, de Maren Ade

Comente

Marcel Plasse é jornalista, participou da geração histórica da revista de música Bizz, editou as primeiras graphic novels lançadas no Brasil, criou a revista Set de cinema, foi crítico na Folha, Estadão e Valor Econômico, escreveu na Playboy, assinou colunas na Superinteressante e DVD News, produziu discos indies e é criador e editor do site Pipoca Moderna