Drama criminal australiano Reino Animal vai virar série da TNT

 

O canal pago americano TNT encomendou uma série baseada no drama criminal australiano “Reino Animal”, escrito e dirigido por David Michôd (“The Rover – A Caçada”), e um dos melhores filmes de 2010, que lançou ao estrelato internacional vários atores hoje estabelecidos em Hollywood, como Joel Edgerton (“O Presente”), Jacki Weaver (“O Lado Bom da Vida”) e Sullivan Stapleton (série “Blindspot”) – além de incluir Ben Mendelsohn (série “Bloodline”) e Guy Pearce (“The Rover – A Caçada”). Parte do elenco está na foto acima, que se alterna com sua contraparte televisiva.

Com o título original “Animal Kingdom”, a série vai reencenar a trama australiana nas praias do sul da Califórnia, centrando-se, como no filme, no parente mais jovem, Joshua “J” Cole, um garoto de 17 anos que passa a morar com os piores membros da família após a morte da mãe, vítima de uma overdose de heroína. Mas assim que mergulha na rotina familiar, ele descobre que seu novo cotidiano é fundado em atividades criminosas.

O elenco é repleto de nomes conhecidos, destacando Ellen Barkin (“Treze Homens e um Novo Segredo”) como a matriarca impiedosa, papel que consagrou Jacki Weaver no cinema, e Scott Speedman (franquia “Anjos da Noite”), no papel do brutamontes vivido por Edgerton em 2010. Os demais são Shawn Hatosy (série “Southland”), Ben Robson (série “Vikings”), Jake Weary (série “Pretty Little Liars”), Daniella Alonso (série “Revolution”), Molly Gordon (série “Orange is the New Black”) e o jovem Finn Cole (série “Peaky Blinders”) como Joshua.

O cineasta David Michôd vai participar da produção, que foi desenvolvida pelo roteirista John Wells (responsável também pelo remake de “Shameless”). A 1ª temporada terá 10 episódios, que começam a ser gravados no começo de 2016, visando uma estreia no fim do ano.

Comente

Marcel Plasse é jornalista, participou da geração histórica da revista de música Bizz, editou as primeiras graphic novels lançadas no Brasil, criou a revista Set de cinema, foi crítico na Folha, Estadão e Valor Econômico, escreveu na Playboy, assinou colunas na Superinteressante e DVD News, produziu discos indies e é criador e editor do site Pipoca Moderna